Vamos compartilhar?

Vamos compartilhar?

A crise econômica mundial de 2008 impulsionou algo que já vinha acontecendo há alguns anos: a busca das pessoas por um estilo de vida mais consciente e sustentável. Foi nesse contexto que a economia compartilhada ganhou força. Caracterizada pelo mercado de redistribuição e de colaboração, em que dinheiro, habilidade e tempo também são compartilhados, além de produtos e serviços, esse novo jeito de realizar transações comerciais se tornou algo global, graças à internet. Se antes alguém alugava um quarto para temporada anunciando apenas no boca a boca, com quase 4 bilhões de pessoas conectadas ao redor do globo – pouco mais da metade da população mundial – a possibilidade de encontrar um hóspede aumentou e muito. Para quem gosta de viajar também ficou mais fácil. Agora há a possibilidade de ficar na casa de alguém, pagando menos que em um hotel.

Alugar, vender e comprar objetos de segunda mão, trocar ou compartilhar bens e serviços é uma realidade que veio para ficar. Airbnb e Uber são exemplos de gigantes da economia compartilhada, mas ela tem sido colocada em prática em menor escala e em diversos tipos de iniciativas que incentivam a confiança, o respeito à coletividade e a sustentabilidade. A PIG PEGA faz parte deste universo.

A loja surgiu com o intuito de ajudar mamães e papais a aproveitarem ao máximo as roupas e acessórios de seus filhos, sem abrir mão da qualidade, facilitando a troca de bons produtos. Ou seja, a PIG PEGA é uma facilitadora do consumo compartilhado. Mães e pais sabem como roupas e acessórios de crianças, com o crescimento delas, deixam de ser usados rapidamente. Vários produtos são comprados e cuidados com muito carinho e, num curto espaço de tempo, já não servem mais.

Na plataforma PIG PEGA é possível colocar esses produtos à venda de uma maneira simples e segura. Pais e mães de qualquer lugar do país podem utilizar a loja para vender aquelas roupinhas e acessórios que estão praticamente novos, mas não servem mais. Veja como vender seus produtos aqui https://pigpega.com.br/venda/. Do outro lado, estão mamães e papais que querem economizar comprando produtos de qualidade com menor preço, com a certeza de que todos passaram por inspeção e estão em perfeito estado. Conectando quem quer comprar e quem quer vender produtos para bebês e crianças até 12 anos, a PIG PEGA quer se tornar uma referência na criação de valor e de economia para roupas e acessórios infantis de forma responsável e sustentável.

Separamos alguns outros serviços que seguem o conceito de economia compartilhada para você conhecer:

Um vestido novo a cada festa

Na loja Armário Compartilhado, que fica no bairro Floresta, em Belo Horizonte, é possível montar o figurino completo para uma festa: lá tem vestidos, acessórios e sapatos para alugar. Os itens – várias opções – são de pessoas que deixam na loja para serem alugados. Veja no site os detalhes sobre como alugar seu próximo look ou como deixar seu vestido para ser compartilhado e, assim, fazer um dinheirinho com ele.

http://www.armariocompartilhado.com.br

Troca de brinquedos

Crianças gostam de brinquedos diferentes e nem precisam ser novos para chamar a atenção. Para ter sempre uma novidade, o site BrincouTrocou é uma ótima opção. Ele  promove a troca de brinquedos. É bem simples. Basta cadastrar os brinquedos, ganhar pontos por eles e escolher outro para receber em troca. Toda a transação é grátis, só se paga o frete para recebimento. A troca de brinquedos é também uma maneira de ensinar educação financeira e noções de sustentabilidade às crianças.

http://www.brincoutrocou.com.br

Minha casa, sua casa

O TrocaCasa (versão em português do site HomeExchange) surgiu bem antes do boom dos aplicativos, ainda na década de 90, nos Estados Unidos. Hoje, tem uma rede de 65.000 pessoas em mais de 150 países. A ideia é hospedar-se na casa de alguém enquanto a pessoa vem para a sua residência, como no filme O Amor não Tira Férias, com Cameron Dias. Segundo o site, uma viagem assim fica até 58% mais barata do que uma tradicional. Para participar da comunidade, paga-se uma taxa de 230 reais anual. O número de trocas no ano é ilimitado e dá para conversar com todos os usuários até escolher com quem quer trocar.

https://www.trocacasa.com/pt/

Saiba mais sobre economia compartilhada no link https://consumocolabortivo.cc/

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *